ONU precisa de $ 3 milhões para assistir vítimas de cheias na Namíbia

Winhoek- Namíbia (PANA) -- O Escritório de Coordenação dos Assuntos Humaniários das Nações Unidas (OCHA) revelou terça-feira estar a precisar de cerca de três milhões de dólares americanos para ajudar mais de 350 mil Namibianos duramente afectados pelas inundações, segunda uma fonte oficial.
O OCHA indicou que as inundações combinadas de 2008 e 2009 agravaram a situação de vários habitantes das zonas rurais namibianas, dos quais cerca de 17 por cento estão privados de habitação, da água, da higiene, de alimentos, de cuidados médicos, de protecção e de educação.
As cheias provocaram o encerramento de escolas, centros de saúde e casas, de acordo com a mesma fonte.
"Desde o início deste ano, as chuvas torrenciais registadas nas províncias do norte e nordeste da Namíbia transbordaram os rios a níveis nunca atingidos desde 1963", assustou-se o OCHA.
Ele afirma que os efeitos acumulados das inundações de 2008 e 2009 aumentaram a vulnerabilidade da população, lembrando que na Namíbia a taxa de prevalência do HIV/Sida é as mais elevadas do mundo.
A Namíbia tem pelo menos dois milhões de habitantes, dos quais 15,8 por cento (principalmente adultos) são portadores do HIV/Sida, segundo o OCHA.
De acordo com o Governo namibiano, estas enxurradas reduziram as perspectivas duma boa colheita.
No início de Março corrente, a Namíbia lançou um apelo de emergência para uma ajuda internacional a fim de fazer face a estas catástrofes que já fizeram pelo menos 92 mortos desde o início das chuvas torrenciais, nomeadamente no norte e nordeste do país.

31 Março 2009 19:02:00


xhtml CSS