ONU pede fim da violência sexual contra mulheres

Nova Iorque- Estados Unidos (PANA) -- A representante especial do Secretário- Geral da ONU para questões da Violência Sexual nas zonas em conflito, Margot Wallstrom, exortou quarta-feira o Conselho de Segurança desta organização mundial a fazer da prevenção da violência sexual uma prioridade.
De regresso duma recente visita à RD Congo que ela considera como a "capital mundial da violação", Margot sublinhou a necessidade de se pôr termo à impunidade que envolve este flagelo.
"Os direitos das mulheres não são protegidos se os autores destes crimes continuarem impunes", declarou.
"Pôr termo a esta impunidade da violência sexual é uma das tarefas essenciais do Conselho de Segurança para substituir o direito à força, o Estado de Direito pelo Estado de guerra, as urnas pelas balas", acrescentou.
Segundo ela, se as mulheres continuam a sofrer das violências sexuais, não é por falta de eficácia da lei, mas antes pela falta de aplicação correcta.
"O nosso objectivo deve ser respeitar os instrumentos jurídicos internacionais para que as mulheres, mesmo nas zonas em guerra no mundo, possam dormir em plena calma", declarou Wallstrom.
Segundo o Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), mais de oito mil mulheres foram violentadas na RD Congo, no ano passado.

29 Abril 2010 10:50:00




xhtml CSS