ONU intensifica sensibilização de crianças em Darfur sobre engenhos explosivos

Nova Iorque, Estados Unidos (PANA) - A Missão Conjunta das Nações Unidas/União Africana em Darfur (MINUAD) vai organizar, esta semana, uma campanha de sensibilização aos riscos ligados aos engenhos explosivos não detonados (EEND) após o recente falecimento de duas crianças que brincavam com estas armas.

Um comunicado da MINUAD divulgado quarta-feira indica que três outras crianças foram gravamente feridas, das quais uma perdeu uma mão e um olho, no mesmo acidente surgido a 31 de agosto passado na cidade de Al Tawisha, no Estado de Darfur Norte.

O comunicado afirma que, em parceria com a Organização não Governamental  (ONG) local "Friends of Peace and Development Organization", o pessoal de desminagem  da MINUAD vai levar a cabo, no final da semana, uma campanha de sensibilização aos riscos de tais engenhos e a favor da comunidade local, antes de fazer uma avaliação da zona do sinistro.

A missão indicou ainda que "os engenhos explosivos não detonados constituem um problema grave em Darfur pois inundam o território devido ao conflito persistente entre os rebeldes, as forças governamentais sudanesas e as milícias aliadas".

O documento revela que, no último mês, uma menina de 14 anos de idade duma aldeia de  Darfur Sul teve de ser amputada da mão direita e contraiu ferimentos no pescoço e no rosto na sequência de um acidente provocado por um EEND.

Por outro lado, o pessoal de desminagem da MINUAD deslocou-se terça-feira à aldeia de Sehjanna, em Darfur Norte, para remover todos os engenhos explosivos não detonados e sensibilizar as populações locais aos perigos a que estão expostas, segundo a mesma nota.

-0- PANA AA/BOS/ASA/TBM/SOC/CJB/IZ 08set2011

08 Setembro 2011 15:58:47




xhtml CSS