ONU e UA defendem consenso entre grupos rebeldes de Darfur

Darfur- Sudão (PANA) -- Responsáveis das Nações Unidas e da União Africana (UA) reuniram-se com vários grupos rebeldes sudaneses desde o início de Novembro com vista a encontrar um consenso entre estes movimentos, em prelúdio à terceira ronda de negociações previstas na cidade líbia de Sirtes, declarou segunda-feira em Darfur o Serviço de Imprensa da Missão da União Africana no Sudão (AMIS).
De acordo com a fonte, os responsáveis da ONU e da UA organizaram consultas e seminários com dirigentes dos grupos rebeldes para preparar a terceira ronda de negociações previstas para o início do mês de Dezembro.
Os representantes da ONU e da UA em Darfur, respectivamente, Jan Eliasson e Salim Ahmed Salim, organizaram na semana passada, reuniões sobre a partilha das riquezas com o Governo sudanês e alguns grupos rebeldes, no quadro dos esforços que visam pôr termo ao conflito sangrento na região ocidental do Sudão.
"À margem das negociações organizadas em Sirtes, na Líbia, onde decorreu a primeira fase do processo de paz ONU-UA que visa pôr termo à violência e ao sofrimento que assolam Darfur desde 2003, consultas vão decorrer em Juba, no Sul Sudão, com grupos rebeldes dissidentes que não participaram na abertura das negociações de Sirtes", indica o boletim de informação da AMIS.
O porta-voz da equipa de mediação ONU-UA, Ahmad Fawzi, declarou na sede das Nações Unidas em Nova Iorque que "a porta está aberta aos que desejam juntar-se ao processo", acrescentando que alguns grupos rebeldes exprimiram a sua vontade de participar nas negociações.
Fawzi reconhceu, contudo, a complexidade de algumas questões, nomeadamente as ligadas à partilha das riquezas, à boa governação e à segurança em Darfur, onde uma força conjunta de manutenção da paz (UNAMID) composta por 25 mil soldados e oficiais de polícia deverá ser enviada em Janeiro de 2008.

13 Novembro 2007 13:27:00




xhtml CSS