ONU denuncia ataque de aldeia no noroeste da Nigéria

Nova Iorque, EUA (PANA) - O Secretário-Geral (SG) da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, condenou veementemente um ataque contra uma aldeia na província nigeriana de Kaduna e sublinhou a necessidade de pedir contas aos seus autores.

"Os responsáveis devem ser levados à justiça rapidamente", declarou o SG da ONU num comunicado divulgado pelo gabinete do seu porta-voz, na segunda-feira, em Nova Iorque.

Guterres igualmente expressou a sua preocupação com a violência em curso na região e pediu a todos os atores para "trabalharem juntos a fim de trazer de volta a paz e a estabilidade a este país".

O patrão das Nações Unidas apresentou as suas condolências às famílias das vítimas bem como ao Governo e ao povo da Nigéria, desejando rápidas melhoras aos feridos.

Segundo relatos recolhidos, pelo menos 51 pessoas, incluindo crianças, foram mortas no ataque de domingo último contra a aldeia de Gwaska, a cerca de 230 quilómetros a noroeste da capital, Abuja.

Em abril último, 14 mineiros pereceram numa ofensiva semelhante cometida por indivíduos armados na mesma área.

O noroeste da Nigéria está confrontado, há muito tempo, com a rebelião da seta islamita e terrorista de Boko Haram que já fez dezenas de milhares de mortos e mais de dois milhões de refugiados.

-0- PANA MA/FJG/DIM/DD 08maio2018

08 Maio 2018 11:38:04


xhtml CSS