ONU considera violência sexual ameaça à paz e à segurança no mundo

Nova Iorque, Estados Unidos (PANA) – O Secretário-Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), Ban Ki-moon, declarou esta sexta-feira em Nova Iorque que a violência sexual durante  conflitos representa uma ameaça à paz e à segurança no mundo, e que  não é só um problema de saúde ou de direitos humanos.

Falando durante uma mini-cimeira,  à margem da 66ª Assembleia Geral da ONU, sobre a prevenção e a resposta às violências sexuais durante conflitos, Ki-moon exortou os países-membros a redobrarem de esforços para prevenir esta violência e perseguir os seus autores.

Ele sublinhou que a violência sexual durante conflitos tornou-se numa questão de grande  prioridade na agenda do Conselho de Segurança (CS) da ONU , lembrando que desde 2008 três resoluções exigiram que cada protagonista dum conflito tome compromissos específicos  para lutar contra a violência sexual e estabelecer mecanismo para capturar os culpados.

Do seu lado, a representante especial do Secretário-Geral encarregue da Violência Sexual durante Conflitos, Margot Wallström, declarou que, apesar de existir vários desafios, progressos notáveis foram realizados.

« Além de responder à violência sexual enquanto problema de saúde, começámos a identificar as formas de a prevenir como ameaça à segurança », declarou.

-0- PANA AA/VAO/AKA/AAS/FK/DD 23set2011

23 Setembro 2011 20:04:32


xhtml CSS