ONU aconselha aos Centroafricanos reconciliação para construírem juntos seu país

Bangui, República Centro Africana (PANA) – O vice-Secretário-Geral (SG) da Organização das Nações Unidas (ONU), Jan Eliasson, apelou aos Centroafricanos para escolherem a via da reconciliação para construírem juntos a República Centroafricana (RCA), sublinhando que a violência nunca foi uma “solução duradoura”.

« Em 40 anos de diplomacia,  eu nunca vi  a violência conduzir a uma solução duradoura », acrescentou o vice-SG da ONU quando falava com a imprensa no  termo da sua visita de 48 horas à RCA.

Na ocasião, Eliasson citou o exemplo do Rwanda que optou pela reconciliação após o genocídio de 1994 e que regista, desde então, uma evolução social e económica importante.

Durante a sua estada, Jan Eliasson foi recebido pelo Presidente centroafricano, Faustin Archange Touadéra, discursou na Assembleia Nacional e avistou-se igualmente com representantes da sociedade civil e a plataforma religiosa.

Participou igualmente numa reunião de trabalho sobre o Desarmamento, Desmobilização e Reintegração (DDR) organizada pela Presidência da República e deslocou-se ao PK5, um bairro da cidade capital Bangui, onde recentemente ocorreram confrontos mortíferos.

Também visitou um campo dos deslocados internos em Mpoko, a sul de Bangui.

O vice-SG da ONU disse ter notado, durante a sua visita, « a tensão e uma tendência à polarização ».

No entanto, ele afirmou deixar Bangui "esperançado », tranquilizando os Centroafricanos que as Nações Unidas e a comunidade internacional estão do seu lado e que se comprometem a ajudá-los, apesar da amplitude desta tarefa.

Na reunião dos doadores de fundos da RCA  prevista para 17 de novembro corrente em Bruxelas (Bélgica), o vice-SG da ONU chefiará uma forte delegação, e proporá "ações concretas para a reconstrução das infraestruturas do país, a promoção da reconciliação e o reforço do Estado de Direito".

-0- PANA SSB/SOC/FK/DD 4nov2016

04 Novembro 2016 13:32:03




xhtml CSS