ONG exigem verdade sobre morte de pescador senegalês na Mauritânia

Nouakchott, Mauritânia (PANA) - O Fórum Nacional de Organizações de Direitos Humanos (FONADH) exige "informações claras, precisas e credíveis" sobre as circunstâncias da morte de um pescador senegalês sábado último na sequência de disparos de guardas costeiras, indica uma declaração divulgada na noite de quinta-feira.

Por outro lado, o FONADH, um coletivo de cerca de vinte Organizações Não Governamentais (ONG), "condena o uso excessivo da força, a pilhagem de lojas pertencentes aos Mauritanos de Saint-Louis (norte do Senegal)" e exige dos Governos da Mauritânia e do Senegal, para"tomarem todas as medidas que imponham para evitar a repetição de tais situação. "

A declaração lembra a triste recordação dos conflitos étnicos de abril de 1989, que fizeram centenas de vítimas em ambos os lados do rio Senegal, fronteira natural entre os dois países.

O FONADH advertiu do "caráter precário" das relações entre os dois países, prometendo responsabilizar autoridades por qualquer ato susceptível de deteriorar ainda mais estas relações.

O coletivo apresentou as suas condolências à família da vítima, de acordo com a declaração.

-0- PANA SAS/DIM/DD 2fev2018

02 Fevereiro 2018 13:14:44


xhtml CSS