ONG africana defende prevenção da violência contra mulheres

Dakar, Senegal (PANA) – A diretora executiva da Organização não Governamental (ONG) Femmes Africa Solidarité (FAS), Bineta Diop, defendeu terça-feira em Dakar o ensino da cultura da paz nas escolas africanas.

Falando durante uma entrevista concedida à PANA à margem da reunião de peritos que findou terça-feira na capital senegalesa, ela estimou que tal medida poderá permitir prevenir a violência de que são muitas vezes vítimas as mulheres e as crianças.

«Quando vemos jovens a queimar tudo por onde passam, devemos incluí-los (no processo) dando-lhes trabalho, mas também colocando-os nas esferas políticas, para que possam contribuir positivamente para o mecanismo da governação, tal como foi preconizado pela UNESCO e outras instituições», disse Bineta Diop.

Segundo ela, em vez de apagar o fogo, deve-se prevenir o incêndio por mecanismo de alerta precoce. "Deve igualmente tomar-se medidas preventivas e encontrar também soluções imediatas», acrescentou.

Estimando que os resultados da reunião de Dakar foram frutuosos com recomendações «pertinentes» feitas ao Grupo dos Sábios da União Africana (UA), Bineta Diop sublinhou que os participantes propuseram ações concretas visando aliviar as mulher e as crianças nas zonas de guerra.

«Os peritos, os pesquisadores e as universidades que participaram nesta reunião preconizaram soluções tangíveis, tais como as questões de paridade, a proteção das crinaças ou, em caso de violência, como retificar o tiro», disse.

«Fizeram igualmente propostas sobre a reconstrução, não só das estruturas, como também da moral para atenuar os traumatismos. Em alguns países, ações concretas foram iniciadas tais como a abertura de centros de reinserção», acrescentou Bineta Diop.

«Os movimentos de peritos ou de mulheres mobilizadoras apenas não bastam, mas, através do Grupo dos Sábios de África, encontramos um certo canal para fazer a nossa advocacia. Este Grupo dos Sábios vai levar esta advocacia aos chefes de Estado do continente para os sensibilizar-los», afirmou.

Segundo Bineta Diop, o Grupo dos Sábio fez recomendações em relação às violências eleitorais que se tornaram num fenómeno cada vez mais recorrente.

«Sempre existirão conflitos, mas, organizando o diálogo que vai permitir a cada um exprimir-se,  se chegará a pacificar a situação e a encontrar soluções», sugeriu.

A reunião de Dakar foi organizada pelo Departamento de Paz e Segurança da UA, com a parceria da FAS e do Instituto Internacional da Paz (IPI).

Destinou-se a «recolher as contribuições técnicas e sugestões dos peritos participantes para reforçar o referido relatório ».

-0- PANA SIL/AAS/SOC/CJB/IZ 26out2011

26 Outubro 2011 22:22:13


xhtml CSS