OMS recomenda plataforma para vigilância epidemiológica em Cabo Verde

Praia,  Cabo Verde (PANA) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendou, quarta-feira, na cidade da Praia,  a criação em Cabo Verde de uma plataforma na Internet para a vigilância epidemiológica, a fim de permitir uma maior partilha de informações, monitorar epidemias e melhorar respostas às mesmas, apurou a PANA de fonte segura.

Em declarações à imprensa à margem da primeira reunião de Telemedicina e Telessaúde da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), o representante da OMS em Cabo Verde,  Mariano Castellon, realçou a necessidade de se colocar na agenda “o desenvolvimento de uma plataforma web para o sistema de vigilância epidemiológica, que permita ter-se informações na hora, a fim de que possam ser monitoradas as epidemias, com informações provenientes de fontes confiáveis, e então orientar melhor as respostas nacionais".

Mariano Castellon considera que Cabo Verde tem um nível de desenvolvimento da saúde "muito bom" e uma "experiência relevante" na telemedicina, pelo que, frisou, deve aproveitar as novas tecnologias para seguir ações principalmente das doenças provocadas por mosquitos.

O representante da OMS reafirmou que Cabo Verde, o único país em África em fase de pré-eliminação, deve converter a eliminação do paludismo numa "bandeira nacional", garantido que a sua instituição está disposta a ajudar o país a dar esse "salto de qualidade".

Referiu que a presença no arquipélago cabo-verdiano de dois especialistas "de alto nível" para acompanhar a resposta nacional ao surto de malária que se intensificou desde meados de julho último, comprova o empenho da OMS em ajudar Cabo Verde a dar esse passo.

-0- PANA CS/DD 14set2017

14 Setembro 2017 10:15:54


xhtml CSS