OMS confirma eficácia de medicamentos contra sida enviados à Líbia antes de expiração

Tripoli, Líbia (PANA) – Medicamentos contra a sída enviados à Líbia eram eficazes mas caducaram devido a uma autorização de saída tardia e a um atraso registado no cumprimento de formalidades aduaneiras, anunciou o Organização Mundial da Saúde (OMS).

Num comunicado publicado esta semana, a OMS explicou as circunstâncias desta questão afirmando que « os medicamentos eram ainda válidos quando foram enviados à Líbia, mas a data de expiração surgiu durante o processo de despacho aduaneiro que demorou devido à situação de insegurança na Líbia ».

A duração de validade dos medicamentos enviados era curta em consonância com as autoridades líbias, em resposta às necessidades urgentes das pessoas portadoras do HIV.
Nenhum paciente utilizou estes medicamentos e a carga foi entregue aos Serviços de Gestão dos Resíduos da Saúde no Ministério líbio da Saúde para incineração, lê-se na nota.

Segundo as últimas estatísticas, entre 1990 e finais de 2010, quase 12 mil casos de sída foram registados na Líbia,  ou seja uma taxa de prevalência de 0,13 porcento em toda a população, avaliada em mais de seis milhões de habitantes.

A utilização de estupefacientes por injeção continua a ser a principal fonte de contaminação ao HIV/SIDA na Líbia com uma taxa de prevalência que atinge 87 porcento entre pessoas consumidoras de produtos narcóticos, segundo um relatório do Centro Líbio de Luta contra as Doenças.

-0- PANA BY/TBM/SOC/FK/DD 10dez2015

10 Dezembro 2015 15:04:33


xhtml CSS