Nutrição melhora em campos de refugiados sudaneses

Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- Intervenções conjuntas de agências humanitárias ajudaram a poupar de uma grave desnutrição os refugiados sudaneses instalados na região de Gambella, oeste da Etiópia, anunciou segunda-feira o gabinete da ONU para a Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA).
O OCHA indica que as altas taxas de desnutrição registadas em Maio de 2005 no seio dos refugiados sudaneses dos campos de Fugnido e Bonga melhoraram devido a tais intervenções conjuntas que incluiram alimentação suplementar.
Até ao fim de Agosto, a desnutrição aguda no campo de Fugnido baixou de 20 para 11,6 por cento, enquanto a grave está actualmente fixada em 3,7 por cento, indica o OCHA no seu boletim semanal.
Porém, prossegue, a situação continua crítica apesar de haver uma melhoria considerável.
No campo de Bonga, a desnutrição aguda (SAM) diminuiu de 2 para 0,3 por cento, e oito crianças estão a receber tratamento terapêutico alimentar no centro de saúde local.
De acordo o OCHA e o Programa Alimentar Mundial (PAM), a situação melhorou devido à alimentação suplementar e ao preposicionamento do abastecimento de três meses a fim de evitar qualquer atraso na distribuição.
As rações alimentares para Outubro e Dezembro estão a ser transportadas para todos os campos de refugiados da região de Gambella, acrescenta o relatório.

12 september 2005 20:14:00




xhtml CSS