Número de hóspedes e dormidas aumenta em unidades hoteleiras em Cabo Verde

Praia, Cabo Verde (PANA) - O número de hóspedes e de dormidas nos estabelecimentos hoteleiros cresceram 2,4 porcento e 6,8 porcento respetivamente durante o primeiro trimestre deste ano, comparativamente aos últimos três meses de 2016, apurou a PANA terça-feira na cidade da Praia, de fonte estatística.

Segundo dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), durante o primeiro trimestre de 2017, os estabelecimentos hoteleiros acolheram cerca de 195 mil 163 hóspedes, o que, em termos absolutos, se traduziu em mais quatro mil 510 turistas do que em igual período do ano transato.

No total, as dormidas foram de  um milh1.213.345,

No período em análise, os estabelecimentos hoteleiros em Cabo Verde registaram uma taxa de ocupação de 62% no primeiro trimestre deste ano, um aumento de 4% em relação ao mesmo período ano anterior.

Segundo os resultados do Inquérito Mensal à Movimentação de Hóspedes (IMMH), realizado pelo INE, nos primeiros três meses do ano os hotéis foram os estabelecimentos hoteleiros com maior taxa de ocupação (72%), seguidos pelos aldeamentos turísticos com 49%, hotéis apartamentos com 32% e as pousadas com 25%.

A ilha da Boavista foi a que teve maior taxa de ocupação (86%), um aumento de 6%, seguida da ilha do Sal (73%), mais 8%, e de Santo Antão e São Vicente, ambas com 26%, menos 1%.

Em Cabo Verde, os hotéis continuam a ser os mais procurados, com 84,3% do total das entradas, seguidos pelas residenciais (4,7%) e dos aldeamentos turísticos, com 3,6% das entradas de turistas no arquipélago.

O Reino Unido continuou a ser o principal destino de proveniência de turistas, com 21,8% do total das entradas, e foram os que também permaneceram mais tempo no arquipélago, com uma estadia média de 7,9 noites.

Seguem-se França (13,5%), Alemanha (12,3%) e Países Baixos (11,1).

A ilha do Sal foi a mais procurada, representando 47,9% das entradas nos estabelecimentos hoteleiros cabo-verdianos, seguida das ilha da Boavista, com 28,8% e de Santiago com 9,9%.

-0- PANA CS/DD 17maio2017


17 Maio 2017 11:28:22


xhtml CSS