Novos Presidentes da RCA e do Togo acolhidos na cimeira da UA

Sirtes- Líbia (PANA) -- Os novos Presidentes Francois Bozizé da República Centro-Africana (RCA) e Faure Gnassingbé do Togo foram segunda-feira acolhidos nas fileiras dos demais líderes africanos reunidos na quinta cimeira ordinária da União Africana (UA) convocada para 4 e 5 de Julho em Sirtes, no centro da Líbia.
   Os dois homens não participaram na sessão de abertura mas fizeram parte do encontro à porta fechada depois do impressionante acto inaugural que atraiu vários convidados e oradores incluindo o Secretário-Geral da ONU, Kofi Annan, os presidentes palestino Mahmud Abbas e da Comissão da União Europeia José Manuel Barroso.
Na sua nota de boas-vindas para os estreantes, o Presidente da UA e da Nigéria Olusegun Obasanjo disse que os líderes africanos falaram "em voz alta e claramente" e demonstraram que "nunca mais vão permitir mudanças inconstitucionais de governos no nosso continente".
Gnassingbé tentou substituir de maneira inconstitucional o seu falecido pai, Gnassingbé Eyadema, alterando a Constituição, ao passo que Bozizé chegou ao poder em Março de 2003 através de um golpe militar.
Os dois homens venceram recentemente as eleições presidenciais nos seus países respectivos depois de serem qualificadas de credíveis pelos observadores internacionais.
"Ninguém deve duvidar do nosso empenho em África para resolver os nossos problemas e entrar numa área de prosperidade, que esperamos legar às gerações futuras", disse Obasanjo.
Notou que os líderes africanos só têm a ganhar com melhores práticas e com as reformas socioeconómicas e políticas que ocorrem no continente visando a emergência de uma nova África, com a crença firme num compromisso com a democracia, a transparência, o princípio da legalidade, e com uma sociedade pacífica e próspera.

04 Julho 2005 21:15:00




xhtml CSS