Nigéria retira-se de 90 organizações internacionais

Abuja, Nigéria (PANA) - A Nigéria retirar-se-á de 90 organizações internacionais das 310 de que é membro, declarou quarta-feira o Conselho Executivo Federal.

Segundo o Conselho Executivo Federal, a razão desta retirada são atrasos de cotizações cumuladas de 120 milhões de dólares americanos e outros engajamentos financeiros, o que custa à nação cerca de 70 milhões de dólares americanos anualmente.

A decisão de adesão da Nigéria a 220 organizações foi tomada durante uma reunião do Conselho Executivo Federal (FEC) em Abuja, quarta-feira, presidida pelo chefe de Estado Muhammadu Buhari, a primeira desde o seu regresso, há dias, de Nova Iorque (Estados Unidos), onde participou na 72ª a Assembleia-Geral das Nações Unidas.

A ministra das Finanças da Nigéria, Kemi Adeosun, declarou que o gabinete examinou o relatório dum comité interministerial que formulou estas recomendações.

A ministra não citou as organizações particulares das quais a Nigéria vai retirar-se, mas revelou que o comité tinha duas semanas para examinar e verificar as recomendações antes da FEC tomar uma decisão definitiva.

Adeosun explicou que a decisão de deixar os organismos mundiais foi confirmada pelas enormes dívidas que a Nigéria cumulava aderindo a alguns e que muitos dos quais não tinham benefícios proporcionais ou pertinentes.

Em função disto, a FEC decidiu igualmente estreitar processos para aceitar pertencer a tais organismos ou tomar engajamentos e assumir promessas financeiras para representantes do Governo e emissários.

Segundo a ministra, a Nigéria é membro de 310 organizações internacionais, mas, em numerosos casos, não pagava as suas obrigações financeiras e as suas cotizações, o que causou embaraço para o país e manchou a sua imagem no estrangeiro.

-0- PANA MON/AR/MTA/TBM/SOC/MAR/DD 29set2017

29 Setembro 2017 10:33:05


xhtml CSS