Nigéria oferece 500 mil euros ao Fundo de Solidariedade Numérica

Túnis- Tunísia (PANA) -- O Presidente nigeriano, Olusegun Obasanjo, declarou quarta-feira em Túnis que o seu país cumpriu com a sua promessa de contribuir 500 mil euros ao Fundo de Solidariedade Numérica (FSN) criado em 2003.
O FSN, oficialmente lançado no início deste ano, visa facilitar o acesso dos países em via de desenvolvimento às Novas Tecnologias da Informação e Comunicação (NTIC) a fim de reduzir o fosso numérico entre os países ricos e pobres.
Falando na abertura da segunda Cimeira Mundial da Sociedade da Informação (CMSI), organizada pelas Nações Unidas, o Presidente Obasanjo afirmou que o seu país acredita fortemente na iniciativa do FSN.
Ele exprimiu a sua alegria de ver o Gana e o Quénia integrar as posições dos países membros fundadores do FSN, revelando que cinco milhões e 500 mil euros já foram mobilizados para o fundo.
Obasanjo garantiu que a Nigéria derá igualmente toda a assistência necessária para o lançamento imediato em Abuja do Bureau Regional do FSN.
"África precisa de um Bureau Regional devido à sua situação particularmente desfavorecida no período actual da revolução numérica", declarou o líder nigeriano.
Ele estimou que com a implementação do Bureau regional, a mobilização dos apoios, a realização e o controlo dos projectos do FSN em África "serão mais fáceis".
A primeira CMIS decorreu de 10 a 12 de Dezembro de 2003 em Genebra (Suíça) onde 175 países adoptaram uma Declaração de Princípios e um Plano de Acção para um acesso mais equitativo às Novas Tecnologias da Informação e Comunicação.

17 Novembro 2005 16:20:00


xhtml CSS