Neto de Mandela liberto sob caução na África do Sul

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) - Mbuso Mandela, neto do antigo Presidente sul-africano, Nelson Mandela, foi libertado sob caução terça-feira depois de ser acusado de violação duma rapariga de 15 anos, soube-se de fontes policiais.

O suspeito de 24 anos foi liberto depois do pagamento duma caução de 700 dólares americanos. Ele passou alguns dias em detenção preventiva para permitir à Polícia levar a cabo um inquérito sobre a suposta violação.

O suposto incidente ocorreu num restaurante de Greenside, um subúrbio luxuoso de Joanesburgo, a 7 de agosto de 2015 e um inquérito foi levado a cabo pelo Comissariado de Polícia de Parkview vários dias mais tarde.

A família do suspeito alega que Mbuso e a queixosa tiveram relações sexuais com base num consentimento mútuo e que ela tinha 16 anos.

No início deste ano, Mandla Mandela, mais velho dos netos do ex-Presidente sul-africano, foi declarado culpado de agressão dum motorista de 40 anos durante um incidente na estrada.

A ex-esposa de Mandela, Winnie Madikizela Mandela, está implicada num conflito jurídico relativo à casa familiar de Qunu pertencente ao ex-Presidente sul-africano situada no Cabo Oriental, da qual ela reivindica a posse apesar de o casal ter divorciado nos anos 1990 por causa de infidelidade.

Nelson Mandela tornou-se em 1994 o primeiro Presidente sul-africano democraticamente eleito depois da sua libertação da prisão, onde esteve detido durante 27 anos por ter combatido o regime do apartheid da minoria branca.

O laureado do Prémio Nobel da Paz foi glorificado pela sua mensagem de reconciliação racial que evitou ao seu país uma guerra civil.

Nelson Mandela morreu a 5 de dezembro de 2013 em Joanesburgo aos 95 anos.

-0- PANA CU/AR/ASA/IS/SOC/MAR/TON 26agosto2015

26 août 2015 14:22:09




xhtml CSS