Nações Unidas preocupadas com deterioração do ambiente na RD Congo

Kinshasa, RD Congo (PANA) – O representante especial do Secretário-Geral das Nações Unidas na RD Congo, Martin Kobler, exprimiu as suas preocupações  relativas à deterioração progressiva do ambiente na RD Congo.

Falando durante uma conferência semanal das Nações Unidas,  à qual assistiu pela primeira vez, em fim de mandato, Kobler encorajou "todo o mundo a estar consciente  de que o ambiente na RD Congo está em perigo".

"É uma grande preocupação pois a RDC representa o oxigénio  do mundo tal como o Brasil com a sua floresta", sublinhou.

Segundo Kobler, a fauna e a floresta na RDC estão ameaçadas e que, se nada for feito, esta situação vai causar problemas, "não apenas à  geração futura dos Congoleses, mas também ao mundo inteiro".

Para Kobler, o ambiente está a deteriorar-se  diariamente com uma desflorestação
« incrível » e descontrolada. Ele deplorou também o extermínio de rinocerontes na RD Congo e a redução das populações de okapis e elefantes na reserva de okapis, na província oriental, no nordeste da RD Congo.

Num período de cinco anos, a população de elefantes foi reduzida 75 porcento. Segundo os peritos da reserva de okapis, se esta situação persistir,  dentro de quatro ou cinco anos,  já não haverá elefantes neste parque.

Duma superfície de quase 14 mil quilómetros quadrados, a reserva, que constitui um património mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), alberga além dos okapis e outros animais  protegidos uma floresta rica em biodiversidade.

Ela foi atacada em 2012 por milicianos de Morgan que abateram então vários okapis.

-0- PANA KON/BEH/SOC/FK/IZ  23set2015

24 Setembro 2015 13:25:22


xhtml CSS