Nações Unidas acreditam nova embaixadora de Angola em Nova Iorque

Nova Iorque, Angola (PANA) - A diplomata angolana Maria de Jesus Ferreira apresentou, segunda-feira, ao Secretário-Geral das Nações Unidas as cartas credenciais que a acreditam como nova representante permanente de Angola junto desta organização, em Nova Iorque.

A cerimónia decorreu na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, onde a diplomata angolana reafirmou o compromisso do seu país com os princípios da Carta das Nações Unidas, que estabelece o multilateralismo e o diálogo como a principal via para alcançar a paz e a segurança internacionais, assim como reforçar a cooperação internacional.

Maria Ferreira reafirmou ao Secretário-Geral António Guterres o apoio de Angola ao processo de reformas das Nações Unidas atualmente em curso sob sua liderança, com vista a melhorar o trabalho do sistema da ONU em conformidade com os princípios da Carta das Nações Unidas.

Assegurou ao Secretário-Geral o seu compromisso de, durante o seu mandato, trabalhar e transmitir a sua experiência para que a ONU alcance os objetivos preconizados na sua Carta.

Em resposta, Gueterres agradeceu esse apoio de Angola às reformas que, segundo ele, "visam tornar (mais) eficiente o trabalho das Nações Unidas".

Após a cerimónia de acreditação, o Secretário-Geral manteve um breve encontro com a embaixadora durante o qual ele enalteceu o papel de liderança que Angola tem desempenhado na árdua tarefa de pacificar o continente africano, com destaque para a Região dos Grandes Lagos.

Na mesma ocasião, Gueterres saudou também as reformas que a nova equipa governamental em Angola tem vindo a efetuar, sob liderança do Presidente João Lourenço, em prol do desenvolvimento socioeconómico do país.

Maria Ferreira garantiu ao responsável maáximo da ONU que Angola continuará a apoiar e cooperar com as Nações Unidas nos esforços que visam a pacificar África e o Mundo inteiro.

Nomeada a 7 de fevereiro deste ano pelo Presidente João Lourenço, a diplomata Maria Ferreira é a primeira mulher a exercer o cargo de embaixadora extraordinária e plenipotenciária e representante permanente de Angola junto da Organização das Nações Unidas.  

Licenciada em Direito e mestre em Direito Internacional, ela substituiu no cargo o veterano Ismael Abraão Gaspar Martins, que ocupava o posto desde 2001.

Antes dessa nomeação, a diplomata era, desde setembro de 2011, embaixadora de Angola na Áustria, na Eslovénia, na Croácia e na Eslováquia, com residência em Viena, e representante permanente de Angola junto dos Escritórios das Nações Unidas, em Viena.

-0- PANA ANGOP/IZ 22maio2018

22 Maio 2018 13:31:33


xhtml CSS