NEPAD pode resolver problemas de água em África, segundo PNUD

Quioto- Japão (PANA) -- A Nova Parceiria para o Desenvolvimento da África (NEPAD) pode dar uma contribuição essencial para a solução dos problemas de água em África, declarou quarta-feira em Quioto (Japão), Steve Halls do PNUD.
"Podemos levar um apoio significativo à NEPAD, porque estamos convencidos que podemos, através dele, resolver os problemas ambientais em África, principalmente o acesso à água potável", estimou o funcionário do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) numa entrevista concedida à PANA.
Segundo Halls, que dirige o Centro Internacional de Tecnologia do Ambiente afecto ao PNUD e sediado em Osaka (Japão), a NEPAD vai permitir uma valorização das questões ambientais sobre o continente africano, onde os desafios são enormes.
"O PNUD quer disponibilizar vários milhões de dólares para apoiar a NEPAD.
Esta contribuição não incluí as verbas que vamos alocar a nível regional.
Os eixos traçados para esta nova parceria parecem-nos ser portadores de soluções aos problemas de água e de sanemamento em África", acrescentou.
Investimentos nos sectores da água poderão ser feitos com base em fundos disponibilizados pela NEPAD, salientou o funcionário onusino, anunciando ainda um apoio à formação e ao micro-crédito no domínio do ambiente em África.
"Continuamos persuadidos que o desenvolvimento passa pela resolução das questões ambientais, especialmente as ligadas à água.
Razão pela qual vamos acompanhar os esforços da NEPAD neste sector", afirmou Steve Halls.
Estes argumentos foram apoiados por vários intervenientes deste fórum consagrado a ligação entre a luta contra a pobreza e o ambiente.
Com base nas experiências acumuladas em certas regiões do mundo, delegados das ONG, funcionários de instituições internacionais e representantes dos Estados afirmaram quarta-feira que a melhoria do rumo das populações passa inevitavelmente pelo "conforto" do seu meio ambiente.
"Não se pode resolver os problemas de educação, de saúde e de poder de compra das populações, se elas não forem inseridas numa aproximação integrada que tenha em conta as sua preocupações ambientais", lê-se num documento do PNUD apresentado ao Fórum.

19 Março 2003 17:14:00


xhtml CSS