Mulheres católicas chamadas a opor-se ao Protocolo de Maputo

Kinshasa- RD Congo (PANA) -- Uma missionária católica, a irmã Marie Bernard Alima, da arquidiocese de Kinshasa, lançou recentemente um apelo às mulheres congolesas para que se oponham à ratificação do Protocolo de Maputo pela República Democrática do Congo (RD Congo).
Durante um encontro denominado "Fórum de Mães do Renascimento Católico no Espírito" da Arquidiocese de Kinshasa sob o lema "A responsabilidade política, social e espiritual das mulheres empenhadas na política", a irmã Alima denunciou o Protocolo de Maputo que admite a legislação que autoriza o aborto medicalmente assistido sem risco em caso por exemplo de violação sexual.
Para a freira Alima, o combate à cultura da morte deve continuar a ser um desafio na RD Congo e constituir uma "missão divina para a mulher congolesa pois ela tem valor diante de Deus que lhe confiou a missão de dar a vida".
O Protocolo de Maputo foi assinado por 53 países, entre os quais a RD Congo que ainda não o ratificou.

06 Agosto 2007 22:07:00


xhtml CSS