Mulher detida no Congo por tentativa de tráfico de marfim

Brazzavile, Congo (PANA) – Uma mulher foi detida em Ouesso, no norte do Congo, pelos agentes da Direção Departamental da Economia Florestal de Sangha, em colaboração com os do Fundo Mundial para a Natureza, por alegada tentativa de tráfico de marfim, anunciou esta terça-feira a rádio pública.

Proveniente duma localidade situada na subprefeitura de Pokola, a mulher transportava um saco no qual estariam escondidas quatro pontas de marfim embaladas num colchão coberto de um lençol para escapar à vigilância dos serviços de controlo.

Segundo os especialistas da conservação da fauna, quatro pontas de marfim equivalem a dois elefantes abatidos.

Estando o abate dos elefantes proibido pela lei congolesa de 1983, a presumível traficante de marfim deverá responder pelos factos pelos que lhe são imputados diante dos juízes do Tribunal de Ouessso.

Ele incorre numa pena de cinco anos de prisão efetiva e numa multa que pode ir até cinco milhões de francos CFA (nove mil 388 dólares americanos), segundo as disposições da lei da fauna e áreas protegidas, de 28 de novembro de 2008.

Segundo as suas declarações, as pontas de marfim que ela transportava pertencem a um traficante reconhecido pelos serviços de conservação na zona, e que ela estava pronta para as entregar a um cliente, em Ouesso.

-0- PANA MB/JSG/FK/IZ 10abril2018

10 Abril 2018 09:08:05


xhtml CSS