Muçulmanos em Cabo Verde celebram fim do Ramadão com foco no combate ao álcool e à droga

Praia, Cabo Verde (PANA) - A Comunidade Muçulmana em Cabo Verde (CMCV) celebra entre  quarta e quinta-feira, 6 e 7, o fim do Ramadão, com foco na luta contra o consumo de álcool e droga, apurou a PANA, na cidade da Praia, de fonte religiosa.

O Ima Amadou Neka Thian, representante da CMCV, “o objetivo e a mensagem que queremos transmitir é de nos juntarmos para lutar contra a alta taxa de alcoolismo e droga, porque eles destroem a nossa sociedade e a nossa riqueza”.

Segundo o censo de 2010, o islamismo constitui já a segunda maior religião no arquipélago cabo-verdiano depois da católica. Ainda assim, o número de Muçulmanos estima-se em quatro porcento da população, estimada em 2012 em 523 mil e 568 habitantes, enquanto os cristãos (católicos e de outras correntes) estão acima dos 80 porcento.

De todo o modo, o número de Muçulmanos já ultrapassa o dos Nazarenos, confissão oriunda dos Estados Unidos, com mais de 100 anos de presença no arquipélago cabo-verdiano.

A comunidade muçulmana é constituída essencialmente pelos cidadãos dos países oeste-africanos que vivem em Cabo Verde, país que, nos últimos anos, recebeu importantes fluxos humanos do continente, passando de país de emigrantes a também país de imigrantes.

A Constituição de Cabo Verde, o único país maioritariamente cristão na costa ocidental africana, estabelece o princípio da liberdade religiosa e onde os crentes de outras religiosas estão isentos de qualquer tipo de discriminação.

-0- PANA CS/IZ 07julho2016

07 Julho 2016 11:00:20


xhtml CSS