Morte do Presidente zambiano domina actualidade na Zâmbia

Lusaka- Zâmbia (PANA) -- O passamento físico do Presidente zambiano Levy Mwanawasa, falecido terça-feira num hospital parisiense, onde foi internado desde 29 de Junho último, devido a uma hipertensão arterial, foi largamente comentado esta semana pelos jornais zambianos.
"Já que andamos de luto para o Presidente Levy Mwanawasa, precisamos de ser honestos connosco mesmo", escreve o jornal privado The Post, instando os Zambianos a "fazer todas as perguntas difíceis que possam ser feitas".
O jornal, que reconhece os esforços envidados pelo Presidente Mwanawasa no quadro da luta contra a corrupção, pede ao povo para ser prudente, considerando que os saqueadores e os seus cúmplices devem ser detidos e combatidos.
O diário nacional Times rende homenagem ao defunto, evidenciando nomeadamente os seus bons êxitos obtidos na luta contra o HIV/Sida.
Para este jornal, o Presidente Mwanawasa foi um militante infatigável contra o HIV/Sida e o seu desparecimento constitui uma grande perda.
"Como o sublimhou na sua messagem de condolências o Secretário-Geral das Nações Unidas, Ban Ki-Moon, o Presidente Mwanawsa inscreveu sempre a questão do HIV/Sida no centro das suas prioridades apesar do seu programa carregado", sublinha o The Times.
O The Time frisou que o programa dos medicamentos anti-retrovirais progrediu e que numerosas pessoas acederam a este tratamento em todo o país.
Por isso, acrescentou Ban Ki-nonn, a morte de Mwanawsa deu um golpe devastador aos esforços da nação na luta contra a sida.
Os restos mortais do Presidente Mwanawasa são esperados este sábado, provenientes de França, ao passo que o seu enterramento está previsto para 3 de Setembro próximo.

23 Agosto 2008 16:53:00


xhtml CSS