Mortalidade materna diminui significativamente no mundo, segundo ONU

Genebra, Suíça (PANA)   - A taxa de mortalidade materna diminuiu significativamente no mundo em 44 porcento, desde1990, indica um novo relatório de gências especializadas das Nações Unidas e do Banco Mundial (BM) publicado quinta-feira última em Genebra, na Suíça.

Este desempenho permitiu dar um novo impulso aos esforços envidados para se erradicar praticamente a mortalidade materna devida a mortes ligadas à gravidez, um dos objetivos do desenvolvimento sustentável até 2030, sublinha o relatório.

O site Internet das Nações Unidas publicou extratos deste documento conjuntamente produzido pela Organização Mundial da  Saúde (OMS), pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF),  pelo Fundo da ONU para a Habitação e pelo BM.

Quase 303 mil mulheres morreram em 2015 de complicações durante a gravidez ou nas seis semanas pós-natais contra 532 mil em 1990, segundo o site Internet da ONU citando a mesma fonte.

Falando em conferência de imprensa em Genebra, a coordenadora da OMS para a Saúde Reprodutiva e Pesquisa, Lale Say,  mencionou um progresso significativo mas desigual em diferentes países e em diferentes regiões do mundo.

Apenas nove países alcançram os objetivos das Nações  Unidas que visam a diminuição em tres quartos  da taxa de mortalidade materna, precisou,

Segundo ela, a Ásia Oriental registou UMa maior melhoria, com uma mortalidade que dimiuniu  72 porcento de 1990 a 2015.

-0-PANA AD/IN/BEH/FK/DD  13nov2015

13 Novembro 2015 17:13:12


xhtml CSS