Morreu no Quénia último rinoceronte macho do norte no mundo

Abidjan, Côte d'Ivoire (PANA) - Morreu, no Quénia, o último rinoceronte macho do norte no mundo, chamado Sudan, aos 45 anos de idade, anunciou quarta-feira a Fundação da Vida Selvagem em África soube-se de fonte oficial

De acordo com um comunicado desta Fundação, Sudan simbolizava ao mesmo tempo a veneração da humanidade pelo caráter majestoso da fauna e flora em África e a cobiça dos produtos ilegais derivados dessa fauna e flora.

Visitantes vinham todos os dias ver o rinoceronte Sudan na reserva de Ol Pejeta, sob vigilância 24 horas sobre 24 de guardas armados para o proteger de caçadores furtivos, lê-se na nota.

O vice-presidente para a Proteção de Espécies da referida entidade, Philip Muruthi, salientou que apenas sobravam dois rinocerontes brancos fêmeos e que, para evitar a extinção desta subespécie, é preciso utilizar técnicas artificiais de reprodução.

Ele sublinhou o compromisso da sua organização de trabalhar para a conservação e proteção desta subespécie em perigo colaborando com a Ol Pejeta Conservancy, onde esses dois rinocerontes vivem.

O rinoceronte Sudan foi eutaniasiado por uma equipa de veterinários depois de esta ter observado a deterioração do seu estado de saúde e o seu sofrimento.

-0- PANA BAL/BEH/DIM/DD 22março2018



22 Março 2018 13:33:25


xhtml CSS