Morreu em Bamako retratista maliano Malick Sidibé

Bamako, Mali  (PANA) – O fotógrafo maliano de renome internacional, Malick Sidibé, faceleu quinta-feira à noite no seu bairro de Daoudabougou,  na Comuna V do Distrito de Bamako, aos 80 anos, na sequência duma prolongada doença,  soube a PANA  de fonte oficial.

Nascido em 1936 na província de Wassoulou, no sul do Mali, Malick Sidibé chegou a Bamako no início dos anos 1950 onde ele obtém um  diploma de artesão joalheiro na Escola dos Artesões Sudaneses, atual  Instituto Nacional das Artes do Mali (INA).

Ele aprendeu depois a fotografia no estúdio « Photo Servivce »  do Francês Gérard Guillat, antes de abrir em 1962 o seu próprio estúdio no bairro popular de Bagadaji,  na Comuna II do Distrito de Bamako.

Este estúdio  foi popular e jovem. As suas produções foram constituídas de retratos de mulheres e de reportagens sobre as noites dançantes dos jovens.

A partir de 1994,  com os primeiros Encontros da Fotografia Africana de Bamako, o trabalho de Sidibé foi distinguido e foi rapidamente objeto de exposições importantes com, nomeadamente, o apoio da Fundação Cartier em Paris e no Japão.

Em 2003, o Prémio da Fotografia Hassebbad foi-lhe atribuído, fazendo dele o primeiro Africano assim promovido para  a categoria dos maiores fotógrafos do mundo.

-0- PANA GT/JSG/IBA/FK/IZ 15abril2016

15 Abril 2016 22:16:12


xhtml CSS