Moçambique bloqueia 5 milhões de números telefónicos por falta de registo

Maputo, Moçambique (PANA) – As três operadoras de telefonia móvel em Moçambique bloquearam 5,7 milhões de cartões SIM, a partir de 1 de dezembro corrente por falta de registo.

O diretor dos Serviços Postais e Telecomunicações do Instituto Nacional de Comunicações de Moçambique (INCM), Massingue Apala, disse que, no período que antecedeu a data limite (1 de dezembro) foram registados mais de dois milhões de cartões SIM de um total de sete milhões em situação irregular.

Apala, que falava em conferência de imprensa, em Maputo, esclareceu que o bloqueio não significa que os clientes não poderão usar os seus cartões, mas que só poderão fazê-lo depois do registo que é feito nas lojas das operadoras.

“Temos neste momento 12.439.070 cartões SIM bem registados”, disse Apala, para  acrescentar que “ainda faltam 5.727.292 cartões por registar”.

“O objetivo deste processo de bloqueio é de promover o uso responsável dos telefones, assegurar a proteção dos cidadãos”, explicou.

Referiu ainda que muitos cidadãos usam para desfrutarem de muitos outros serviços tais como comércio, receção e envio de valores monetários, entre outros.

Por isso, disse Apala, “trata-se de um processo irreversível”, depois do seu início em 2010, pelo que os utentes já tiveram tempo mais do que suficiente para registar os seus cartões SIM.

Apelando aos que ainda não fizeram o registo, Apala disse que o processo continua e que para o efeito são exigidos documentos pessoais. Na falta de documentos basta, para o efeito, a apresentação de duas testemunhas.

“O registo é feito mediante o preenchimento de um formulário ao qual se juntam os documentos exigidos para o efeito. O processo do registo só se torna efetivo depois de os técnicos lançarem os dados na base eletrónica”, explicou Apala.

A fonte reconheceu que durante o processo houve erros que levaram ao bloqueio de cartões com registo completo. Por isso, os técnicos estão a trabalhar no sentido de ultrapassar a situação.

Advertiu que não basta fazer o pré-registo, pois é necessário que os dados do utente constem da base de dados eletrónica.

Aproveitou a ocasião para ressaltar que o registo é gratuito e convidou os cidadãos a denunciarem às autoridades competentes os casos de cobrança ilícita.

Moçambique conta atualmente três operadoras de telefonia móvel, designadamente,  Moçambique Celular (Mcel), Vodacom-Moçambique e a MOVITEL.

-0- PANA AIM/IZ 08dez2017

08 Dezembro 2016 15:52:57


xhtml CSS