Mobilização em Paris para vacinação de 10 milhões de crianças no mundo

Paris- França (PANA) – Uma Facilidade Internaciona-l para o Financiamento da Vacinação (IFFLM), que visa salvar a vida de 10 milhões de crianças em cerca de 70 países, maioritariamente da África Subsariana, foi lançada quarta-feira em Paris.
Falando no quartel-geral europeu do Banco Mundial, em Paris, durante a cerimónia de lançamento desta operação, o chefe da tesouraria francesa, Xavier Musca, disse que a IFFLM vai beneficiar do apoio financeiro de seis nações europeias, incluindo a França e o Reino Unido.
“A França vai disponibilizar cerca de um bilião e 300 milhões de dólares americanos durante 15 anos e será o segundo maior doador de fundos nesta campanha humanitária internacional depois da Grã-Bretanha que vai conceder um bilião e 450 milhões de libras esterlinas (mais de dois biliões de dólares americanos)", afirmou Musca.
“Como, a partir de Março próximo, a França vai disponibilizar 20 milhões de euros para este empreendimento humanitário”, acrescentou o chefe da tesouraria francesa do BM, sublinhando que esta iniciativa tem por objectivo ajudar os Estados beneficiários a atingir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM).
De acordo com Julian Lob-Levyt da Aliança GAVI, uma Organização Não Governamental (ONG) britânica, esta operação vai ajudar a comprar vacinas contra o tétano e o sarampo, disponibilizando stocks de vvacinas contra a poliomielite.
“Os detalhes para a implementação da IFFLM vão permitir-nos ajudar os países, cujos rendimentos per capita são meores que mil dólares americanos, a adquirir vacinas contra algumas doenças, entre as quais o sarampo e o tétano.
Em relação à poliomielite, embora tenha desaparecido, vamos ajudar os Estados a armazenar estas vacinas a fim de evitar qualquer ressurgência da doença”, disse.
Os representantes da IFFLM, cujas finanças serão geridas pelo Banco Mundial, esperam mobilizar cinco biliões de dólares americanos exclusivamente reservados para a vacinação nos próximos 15 anos.
Várias crianças morrem anualmente, particularmente em África, antes dos cinco anos de idade por falta de imunização contra as doenças descritas como benignas nos países desenvolvidos.
A IFFLM acredita que, com 30 dólares por ano por criança, as vidas de milhões de petizes podem ser salvas através da vacinação.

12 Outubro 2006 21:10:00




xhtml CSS