Missão de observação da EAC congratula-se com desenvolvimento do referendo no Sul-Sudão

Dar-es-Salaam, Tanzânia (PANA) – A Missão de Observação do Referendo no Sul-Sudão da Comunidade Leste-Africana (EAC) anunciou quinta-feira ainda não ter registado até agora nenhum incidente suscetível de pôr em causa a credibilidade do processo e a legitimidade dos seus resultados.

Num curto relatório de etapa sobre o referendo que se iniciou a 9 de Janeiro de 2011, a missão da EAC ressalta que "o processo referendário decorre num clima calmo, pacífico e tranquilo".

Ela chegou a Juba, a capital do Sul-Sudão a 07 de Janeiro e integra 15 membros da Assembleia Legislativa Leste-Africana (EALA), que representa os cinco Estados parceiros, designadamente o Burundi, o Quénia, o Ruanda, a Tanzânia e o Uganda.

O seu relatório, assinado pelo chefe da missão, Abdul Karim Harelimana, concerne aos primeiros quatro dias do voto até 12 Janeiro de 2011 e indica que os observadores viram numerosos eleitores, entre 67 e 88 porcento dos inscritos, nos centros/assembleias de voto visitados.

As cifras que contém provêm das equipas da EAC desdobradas nos quatro Estados de Central Equatorial (onde se encontra a capital, Juba) de Western Equatorial, Eastern Equatorial e Jonglei.

"Os membros da missão de observação da EAC constataram as emoções exprimidas pelos Sul-Sudaneses no momento do voto. Alguns choraram, outros gritaram de alegria, alguns beijaram os boletins de voto e o solo, outros cantaram canções de alegria. As pessoas esperaram pacientemente debaixo do sol quente durante horas para poder votar", indica o relatório.

A nível das assembleias/centros de voto visitados, os observadores da EAC ressaltaram que o material e os agentes estavam no local, que esforços foram feitos para assistir algumas pessoas, como mães acompanhadas de crianças, mulheres grávidas, portadores de deficiências, idosos e analfabetos.

Por outro lado, o relatório sublinha que os responsáveis do referendo pareciam estar bem informados sobre os processos que regem a abertura, o encerramento das assembleias e a contagem dos boletims de votos e que tudo decorreu de modo transparente na presença de todos os atores envolvidos.

A missão está ainda no terreno em diversos Estados e vai comunicar as atualizaçõs regulares sobre o referendo, disse Harelimana.

-0- PANA AR/BOS/FJG/TBM/IBA/CJB/DD    13Jan2011

13 Janeiro 2011 20:51:46




xhtml CSS