Missão de Observação eleitoral da CEDEAO pede a Malianos para exitar transição política

Bamako, Mali (PANA) – A Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO)   apelou a todos os atores a vida política no Mali, nomeadamente o eleitorado, os partidos políticos, o Governo e a sociedade civil, para aproveitarem este impulso de solidariedade e de simpatia da comunidade internacional a fim de garantir o êxito da transição política no seu país, facilitada pela organização sub-regional.

O apelo foi lançado domingo pelo chefe da Missão de Observação da CEDEAO para a segunda volta das eleições legislativas de domingo no Mali, Amos Sawyer, no termo do escrutínio que deve eleger os membros da Assembleia Nacional do Mali na sequência duma primeira volta organizada a 24 de novembro em que apenas 20  dos 147 candidatos foram eleitos.

Ele explicou que, à semelhança da maioria dos países em desenvolvimento, o processo democrático está « em construção » no Mali.

A seu ver, a educação dos eleitores deve ser reforçada e acompanhada por reformas críticas para ajudar a consolidar a democracia e a boa governação no país.

Segundo a Comissão da CEDEAO, Sawyer e a sua delegação, bem como uma parte dos 50 elementos mobilizados pela Missão de Observação Eleitoral da CEDEAO  visitaram, entre outros, os centros de voto de Hamadallaye, na Comuna IV, a Câmara Municipal Central da Comuna II e Banankabougou, na Comuna VI.

Contrariamente à primeira volta em que seis milhões e 500 mil eleitores inscritos  foram chamados a votar em 55 circunscrições e em mais de 12 mil centros de voto neste país de 16 milhões e 900 mil habitantes, cerca de cinco milhões e 900 mil eram esperados domingo em 10 mil centros de voto e 45 mil circunscrições.

A Missão de Observação da CEDEAO, cujos membros foram desdobrados nas diferentes províncias do Mali e em Bamako, a capital, deve esta segunda-feira  divulgar a sua Declaração Preliminar sobre as eleições de domingo.

Sawyer liderou igualmente a missão de observação de 100 membros enviados para a primeira volta das legislativas, marcadas por uma taxa de participação de 38, 4 porcento.

As eleições legislativas no Mali seguem-se às presidenciais organizadas em julho e agosto últimos e ganhas por Ibrahim Boubacar Keita com 77,61 porcento dos votos expressos.

-0- PANA SEG/NFB/JSG/FK/DD  16dez2013

16 Dezembro 2013 16:54:44




xhtml CSS