Missão da ONU na RCA abre inquérito sobre alegações de abusos sexuais

Washington DC, Estados Unidos (PANA) - A Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização na República Centroafricana (MINUSCA) abriu um inquérito sobre as alegações de abusos sexuais contra um menor implicando um agente do seu pessoal, declarou, quinta-feira à noite em Nova Iorque, o porta-voz da ONU.

Stephane Dujarric declarou aos jornalistas da ONU em Nova Iorque que o chefe da MINUSCA, Babacar Gaye, autorizou imediatamente um inquérito depois de a Missão receber informações da suposta infração que teria sido cometida por um capacete azul na parte oriental da República Centroafricana (RCA).

Ele declarou que Gaye, que reiterou a política de tolerância zero da ONU em relação à violência sexual, notou igualmente que medidas foram tomadas para proteger a suposta vítima e fornecer-lhe os cuidados médicos apropriados.

A ONU pediu igualmente ao Governo contribuinte de tropas do soldado acusado por estas alegações para lançar um inquérito logo que possível.

As Nações Unidas indicaram que as alegações surgiram depois dum inquérito em curso sobre um outro caso de abuso sexual relatado na RCA implicando tropas estrangeiras e precedente à chegada da MINUSCA no país.

-0- PANA AA/MA/MTA/BEH/MAR/TON 05junho2015

05 juin 2015 18:25:31




xhtml CSS