Missão da FAO traça novas acções de cooperação com Cabo Verde

Praia- Cabo Verde (PANA) -- Uma missão multidisciplinar da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), integrada por oito técnicos, inicia esta quarta-feira uma vista de dez dias a Cabo Verde no quadro da cooperação existente entre as duas partes, soube a PANA de fonte oficialna Praia.
De acordo com um documento distribuído na capital cabo-verdiana, a visita desta desta missão tem como objectivo de definir com autoridades locais as prioridades e os aspectos fundamentais das próximas acções desta agência especializada da ONU no arquipélago.
Cabo Verde solicitou o apoio da FAO para cinco projectos relacionados, nomeadamente, com a definição de uma estratégia para o sector agrícola, o controlo integrado da praga conhecida por "mil-pés", e que tem provocado grandes estragos na agricultura sobretudo na ilha de santo Antão, indica o documento.
Desse conjunto de projectos fazem também parte a formação de formadores para análise sócio-económico e do género, e a definição de uma estratégia para a elaboração de um plano de acção para a investigação agronómica, lê-se no documento.
Segundo o texto, as solicitações do governo cabo-verdiano referem-se ainda à questão da peritagem para avaliar o sistema de organização e funcionamento da autoridade competente para o controlo sanitário e certificação dos produtos de pesca de Cabo Verde.
De salientar ainda que as autoridades cabo-verdianas lançaram recentemente um apelo à FAO para a atribuição de uma ajuda de emergência ao arquipélago, em consequência do mau ano agrícola registado no período 2002/2003.
De acordo com a representação dessa agência especializada das Nações Unidas, em Cabo Verde como a nível mundial, a segurança alimentar tornou-se igualmente uma prioridade da FAO, estando essa agência a apoiar as autoridades locais num projecto piloto de apoio ao Programa Especial de Segurança Alimentar (PSSA).
O PSSA tem como objectivo o aumento da produção, através da introdução de tecnologias melhoradas na agricultura e pescas e uma gestão mais adequada água para a rega.
A fase piloto do PSSA foi implementada nas localidades de Casa de Meio(Porto Novo), Campo de Cão (Ribeira Grande), Queimada Guincho e Fajãzinha (Mosteiros), Fonte Aleixo e Santos (São Filipe), Fajã (São Nicolau), Porto Mosquito (Praia) e Chão Bom (Tarrafal) e deu já resultados palpáveis.
Ao contrário de outras agências do Sistema das Nações Unidas, como o Fundo das Nações Unidas para a População (UNFPA)ou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a FAO não tem um programa específico de cooperação com Cabo Verde, intervindo sobretudo consoante as solicitações das autoridades cabo- verdianas.
Neste sentido, a FAO, para além de ajudar o governo cabo- verdiano na obtenção de fundos para financiar os projectos, é sempre considerada como um parceiro importante para o desenvolvimento de projectos nos sectores florestal, da horticultura, pesca, pecuária, formação para o desenvolvimento rural e também para a segurança alimentar.
A FAO já colabora activamente com as autoridades cabo-verdianas nas áreas da luta contra a pobreza e do género, apoia técnica e financeiramente os esforços de melhoramento do sistema nacional de segurança alimentar, em particular a criação da Agência Nacional de Segurança Alimentar (ANSA).
De acordo dados do Sistema das Nações Unidas em Cabo Verde, vários projectos cujos resultados foram visíveis contribuíram bastante para o desenvolvimento das opções do país, nomeadamente a nível do desenvolvimento hortícola, do desenvolvimento da pesca artesanal e do plano nacional florestal do país.

05 Fevereiro 2003 11:40:00


xhtml CSS