Ministros dos Negócios Estrangeiros preparam cimeira da UA

Banjul- Gâmbia (PANA) -- Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos Estados membros da União Africana (UA) iniciaram quarta-feira em Banjul uma reunião de dois dias para preparar a cimeira dos chefes de Estado e governo prevista para 1 a 2 de Julho na capital gambiana.
Os chefes da diplomacia africana, aos quais cabe a organização da agenda da cimeira, deverão adoptar o relatório dos trabalhos da 12ª sessão do Comités dos Representantes Permanentes (COREP), tomar decisões sobre alguns pontos a preparar outros para submeter aos chefes de Estado do continente.
Porém, se os relatórios das conferências dos ministros, examinados antes pelos embaixadores, não serão alvo de debates no Conselho Executivo, em contrapartida eles discutirão outras questões, sobretudo a criação da Unidade de Assistência Eleitoral e do Fundo de Assistência Eleitoral.
Os ministros dos Negócios Estrangeiros abordarão igualmente as situações no Médio Oriente e na Palestina, o documento-quadro sobre a reconstrução e o desenvolvimento pós-conflito, os direitos e o bem- estar da criança, o quadro estratégico para uma política de migração para África e a racionalização das CER.
As instituições da UA, tais como a Comissão Africana dos Direitos Humanos e dos Povos, o Conselho Económico, Social e Cultural (ECOSOCC) e o Parlamento Africano estarão no centro das discussões do Conselho Executivo.
O Conselho discutirá, por outro lado, o estado de progresso da aplicação do Projecto de Criação da Rede Panafricana dos Serviços em Linha, as negociações no seio da Organização Mundial do Comércio (OMC) e os Acordos de Parceria Económica (APE) com a União Europeia (UE).
A facilitação das trocas em África e o processo de instalação das uniões aduaneiras, a criação da Bolsa Africana das Matérias-Primas, a ajuda ao comércio, bem como a gripe aviária farão parte das questões a serem abordadas pelos ministros africanos dos Negócios Estrangeiros.
Outras questões menos sensíveis serão analisados, tais como a aplicação da decisão do Conselho Executivo relativa à iniciativa de livre circulação em África, sobre o passaporte diplomático africano, assim como uma comunicação sobre a reunião de alto nível das companhias aéreas africanas realizada em Maio último em Túnis (Tunísia) pela UA em colaboração com a Comissão Económica Africana (CEA) e com a Associação das Companhias Aéreas Africanas (AFRAA).

28 Junho 2006 11:54:00




xhtml CSS