Ministro britânico optimista sobre futuro de África

  Addis Abeba- Etiópia (PANA) -- A União Africana (UA) tem a possibilidade de criar, no futuro, as condições requeridas para um desenvolvimento económico sustentável, a paz e a segurança para os povos de África, de acordo com Chris Mullin, ministro britânico para os Assuntos Africanos.
Mullin, que se encontra em Addis Abeba para assistir à III sessão  ordinária da Assembleia da UA enquanto convidado, disse que o Reino Unido saudava a ideia de trabalhar em parceria com África para que o continente atinja os seus objectivos.
A cimeira da UA, que decorre de 6 a 8 de Julho, deverá tomar decisões importantes sobre a direcção da União e a sua arquitectura institucional, incluindo o conceito de uma força africana preposicionada e a integração da Nova Parceria para o Desenvolvimento de África (NEPAD) na UA.
De acordo com um comunicado tornado público pelo embaixador da Grã- Bretanha em Addis Abeba, os objectivos da UA a favor da promoção da estabilidade e do desenvolvimento económico do continente quadram com os objectivos do Reino Unido para a África.
O Reino Unido contribuiu com dois milhões de libras esterlinas à missão de observadores da UA em Darfur, no oeste do Sudão, e para o processo da manutenção da paz da UA no Burundi.
Além de assistir à Cimeira, Mullin manterá encontros bilaterais sobre vários assuntos com altos responsáveis governamentais africanos.

07 Julho 2004 14:42:00




xhtml CSS