Mini-cimeira de Tripoli adopta modificações a estatutos da UA

Tripoli- Líbia (PANA) -- A Mini-cimeira sobre a próxima Cimeira da União Africana organizada domingo em Tripoli, capital da Líbia, acordou uma série de modificações a serem introduzidas nos estatutos da organização panafricana, anunciou o Presidente senegalês, Abdoulaye Wade.
Para além de Wade, a mini-cimeira convocada pelo líder líbio Muamar Kadafi agrupou os Presidentes gabonês, Omar Bongo Odimba, egípcio Hosni Moubarak, tchadiano Idris Deby Itno, sudanês, Omar Hassan el- Béchir, eritreu Isaias Afeworki, e mauritano, Sidi Mohamed Ould Cheikh Abdallahi.
A reunião abordou também a agenda da Assembleia dos Chefes de Estado e de Governos da UA prevista para Fevereiro próximo em Addis Abeba, capital da Etiópia, e outras questões relativas aos conflitos africanos.
O Presidente senegalês congratulou-se com a convergência de pontos de vista durante a reunião organizada em prelúdio da Cimeira da União Africana (UA).
"Acordámos as modificações a introduzir na UA.
Uma similitude dos pontos de vista foram emitidos durante os nossos encontros", declarou o chefe de Estado senegalês, que insistiu na necessidade de acelerar a criação do Governo Federal Africano.
Trata-se dum processo imperioso, visto que a UA nada pode empreender enquanto não for criado um instrumento executivo com grandes competências, defendeu.
Wade precisou que a instauração dum Governo Federal Africano "não significa um prejuízo aos Governos existentes actualmente, nem à soberania nacional dos países membros da UA".
"Os Presidentes e os ministros vão continuar nos seus postos e todos os poderes nacionais permanecerão intactos", disse o chefe de Estado senegalês.

28 Janeiro 2008 11:39:00




xhtml CSS