Milhares de pessoas manifestam-se contra racismo na África do Sul

Cidade do Cabo, África do Sul (PANA) – Milhares de apoiantes do Congresso Nacional Africano (ANC), partido no poder na África do Sul, manifestaram-se esta sexta-feira em Pretória e na Cidade do Cabo contra o racismo.

O secretário-geral do ANC, Gwede Mantashe, qualificou este evento de "marcha para a facilitação da conversa entre os sul-africanos", acrescentando que "esta conversa estava reduzida nestes últimos tempos".

O ministro de Estado sul-africano dos Desportos, Fikile Mbakula, conduziu os manifestantes  até ao Union Buildings, em Pretória, onde eles aclamaram o ANC e fustigaram os "jornalistas racistas".

O Presidente Jacob Zuma, que se reuniu com empresários negros no Union Buildings, devia receber um relatório dos organizadores da marcha.

Na Cidade do Cabo, os apoiantes do ANC reuniram-se diante do Parlamento do Cabo Ocidental antes do discurso sobre o Estado da Província da primeira-ministra Helen Zille. Eles acusaram a Aliança Democrática, partido da oposição oficial de Zille, de "proteger os racistas".

Estas duas marchas são consideradas como um apoio a Zuma, que foi ridiculizado no Parlamento durante o debate do seu discurso sobre o Estado da Nação.

Os Combatentes pela Liberdade Económica (EFF, sigla em inglês) anunciaram esta sexta-feira que eles continuarão a opor-se a Zuma. “Queremos lembrar a Zuma que a EFF não tem nenhum respeito por ele, apesar da sua idade, e lhe consideramos como um líder ilegítimo e desacreditado que não tem o direito de se apresentar na Assembleia Nacional nem de se pronunciar sobre os assuntos do nosso Estado e do mundo”, declarou o deputado EFF, Mbuyeseni Ndlozi, durante uma conferência de imprensa.

-0- PANA CU/MA/FJG/BEH/FK/TON 19fevereiro2016

19 february 2016 18:12:07




xhtml CSS