MINUAD condena assassinato de signatário de acordo de paz

Cartum, Sudão (PANA) – A Missão de Manutenção da Paz em Darfur (MINUAD) lamentou o assassinato de dois ex-chefes rebeldes, que assinaram o acordo de paz de Doha em abril último, quando viajavam de comboio do Tchad para o Sudão.

Num comunicado de imprensa da MINUAD divulgado segunda-feira, o representante especial conjunto/medianeiro chefe, Mohamed Ibn Chambas, condenou este ataque ocorrido a 12 de maio de 2013, que causou a morte de Mohamed Bashar, líder do Movimento Justiça e Igualdade do Sudão (JEM/Bashar) e de alguns dos seus partidários.

Ibn Chambas recordou que o JEM/Bashar mostrou claramente a sua preferência para uma resolução pacífica do conflito em Darfur ao assinar o documento de Doha para a paz nesta região sudanesa.

O comunicado sublinha que Ibn Chambas exorta todas as partes no conflito em Darfur e sobretudo os movimentos armados não signatários a cessarem as hostilidades, a conformarem-se com o direito humanitário internacional e a comprometerem-se totalmente na resolução pacífica do conflito.

-0- PANA MO/VAO/ASA/TBM/CJB/TON   14maio2013

14 mai 2013 12:56:49




xhtml CSS