Médicos retomam greve na Guiné Conakry

Conakry- Guiné Conakry (PANA) -- Os principais hospitais públicos de Conakry estavam vazios, terça-feira de manhã, devido a uma greve geral decretada pela Federação Sindical Profissional da Saúde (FPSS), que exige a assinatura dum estatuto particular dos médicos.
Os médicos, que defendem um "conteúdo aceitável" do seu estatuto particular, exigem o aumento dos seus subsídios e o pagamento de subsídio de riscos.
A FPSS retomou segunda-feira a greve suspensa em Agosto último porque, segundo uma fonte sindical, as promessas firmes de resolução da crise feitas pelo Governo foram desrespeitadas.
O Governo tinha prometido dar, "o mais breve possível", uma resposta positiva à principal reivindicação dos grevistas sobre o estatuto particular do pessoal da saúde, submetida há cerca de 10 anos.

09 Setembro 2008 13:45:00


xhtml CSS