Maurícias votam lei sobre biodiversidade

Port-Louis, ilhas Maurícias (PANA) – O Parlamento maurício adotou, terça-feira à noite, uma lei sobre a biodiversidade apresentada pelo ministro da Agroindústria, Mahem Seeruttun, cujo objetivo é melhor proteger a flora, a fauna e os recursos genéticos da ilha.

Falando aos parlamentares, Mahen Seeruttun explicou que as medidas preconizadas nesta lei se inscrevem nos objetivos fixados pela agenda para o desenvolvimento sustentável adotada pelos chefes de Estado nas Nações Unidas, em setembro de 2015.

"Um dos objetivos desta agenda refere-se diretamente à importância de proteção da biodiversidade”, lembrou.

O governante maurício anunciou que quase 500 mil árvores serão plantadas num período de cinco anos, com vista a melhorar o estado das florestas maurícias, o que deverá, segundo ele, « melhorar a habitação da fauna e da flora e deverá também ajudar a atenuar os efeitos da mudança climática”.

Seeruttun diz-se confiante que esta lei vai ajudar na resolução dos problemas que afetam a floresta indígena e a biodiversidade da ilha.

« Atualmente, a floresta cobre 25 porcento da superfície das ilhas Maurícias mas apenas dois porcento desta floresta  é considerada como indígena », observou.

O ministro maurício da Agroindústria insistiu nos êxitos obtidos pelas ilhas Maurícias na preservação dos pombos, dos falcões e de outros pássaros e falou igualmente sobre as medidas tomadas para proteger as ilhas que rodeiam as Maurícias.

-0- PANA NA/JSG/FK/IZ 21out2015

21 Outubro 2015 16:03:33


xhtml CSS