Marrocos quer combater mendicidade "profissional"

Rabat- Marrocos (PANA) -- O governo marroquino deseja levar a cabo uma luta contra a mendicidade "profissional" que tomou proporções excessivas no país, declarou o ministro do Desenvolvimento Social, a Família e da Solidariedade, Abderrahim Harouchi.
"A mendicidade contra a qual é preciso lutar é a mendicidade profissional organizada que utiliza crianças alugadas ou raptadas, com narcóticos mais ou menos tóxicos e desnutridas ou que exibem deficientes", precisou.
O ministro sublinhou a necessidade de fazer aplicar a lei contra a mendicidade e de se tomarem medidas adequadas para assegurar a reinserção social dos mendigos.
No quadro de um programa social lançado pelo governo, o Ministério do Desenvolvimento Social, da Família e da Solidariedade assinou recentemente convenções com 36 associações de Casablanca e de Rabat avaliadas em cerca de 700 mil euros destinados à criação de actividades geradoras de rendimentos para os mendigos das duas cidades.
De acordo com dados oficiais, no Marrocos o número de pobres passou de 4,6 milhões em 1990 para 5,3 milhões em 1999, enquanto 13,7 por cento da população vivem abaixo do índice de pobreza, ou seja com menos de 300 euros por ano.

30 Dezembro 2004 10:21:00


xhtml CSS