Maridos responsáveis por violências contra mulheres em Marrocos

Rabat- Marrocos (PANA) -- Mais de 96 por cento das violências contra as mulheres marroquinas foram cometidas pelos seus maridos, revelou um inquérito da Liga Democrática dos Direitos Humanos (LDDH) divulgado domingo em Rabat.
Segundo este inquérito, 88 por cento das mulheres violentadas pertencem têm entre 18 e 48 anos de idade e 57 por cento das vítimas das agressões são domésticas.
A violência contra as mulheres marroquinas representa mais de 80 por cento dos casos submetidos à LDDH e à Rede Nacional Marroquina dos Centro de Escuta e Orientação Jurídica e Psicológica, assinalou o organismo independente de defesa dos direitos humanos.
A violência económica, ou seja a falta de sustento da família, ocupa a primeira posição com 37,31 por cento, ao passo que a violência física figura em segundo lugar com 425 casos de agressões, equivalente a 22,75 por cento, precisa a Organização não Governamental.
No que diz respeito à classificação da violência contra as mulheres por zona geográfica, o estudo coloca a metrópole económica de Marrocos, Casablanca, na primeira posição com 589 casos, ao passo que a cidade de Larache (norte) regista a taxa mais baixa com apenas 64 casos entre Janeiro e Junho de 2007.
A propósito da relação entre o nível de instrução e os riscos de violência, as mulheres analfabetas são as principais vítimas com 692 casos de violências contra apenas 78 casos para as mulheres universitárias, segundo o estudo da LDDH.

26 Novembro 2007 11:35:00




xhtml CSS