Marfim apreendido em Lomé provém do Tchad

Lomé, Togo (PANA) – A maior parte dos 705,5 quilogramas de marfim apreendidos a 6 de agosto último pela Polícia togolesa em Lomé provém do Tchad, segundo confissões do presumível traficante, Emile N’Bouké, um togolês de 58 anos de idade, soube a PANA de fontes seguras.

O marfim, do qual parte foi transformada em objetos de arte, foi confiscado numa loja de Lomé quando o seu proprietário queria enviá-lo para a Ásia a partir do porto da capital.

Um guineense, Doumbouya Djiba, de 48 anos de idade, foi igualmente preso com 25 quilogramas de marfim.

O porto de Lomé parece se ter tornado numa plataforma de trânsito para os traficantes da África Central e Oriental.

Em finais de julho, as Alfândegas de Hong Kong descobriram mais de uma tonelada de marfim dissimulada num contentor de madeira proveniente do Togo.

Em dezembro de 2012, 24 toneladas de marfim foram apreendidas na Malásia depois de transitar pelo porto de Lomé.

As autoridades togolesas afirmam, no entanto, ter tomado disposições para desencorajar os traficantes.

-0- PANA FAA/JSG/IBA/FK/TON  13agosto2013

13 Agosto 2013 19:10:08


xhtml CSS