Manifestantes exigem libertação de militantes abolicionistas na Mauritânia

Nouakchott, Mauritânia (PANA) - Vários ativistas da Iniciativa de Resistência do Movimento Abolicionista (IRA) marcharam, terça-feira, pelas ruas do centro da cidade capital mauritana, Nouakchott, para exigir a libertação de dois militantes desta organização antiesclavagista presos desde 2016, numa prisão de Bir Moghrein, extremo-norte da Mauritânia, constatou a PANA no local.

Trata-se de Abdallahi Maouloud Saleck, conhecido como Vieux, e Moussa Bilal Biram, condenados a cinco anos de prisão por "perturbar a ordem pública,  violência e vias de fatos  contra a Polícia".

Nesta prisão no norte da Mauritânia, os ativistas do IRA têm como co-reclusos indivíduos que cumprem pesadas penas de prisão, incluindo alguns condenados à morte.

"Embora a prisão pareça respeitar as normas, os nossos companheiros vivem numa situação de isolamento total e não recebem visitas de seus familiares e advogados", lamentou Balla Touré, secretário-geral do movimento abolicionista.

-0- PANA SAS/BEH/DIM/IZ 03jan2018

03 Janeiro 2018 09:40:00


xhtml CSS