Mandela e Graça Machel visitam adolescente violada

Joanesburgo- África do Sul (PANA) -- O ex-presidente sul-africano, Nelson Mandela, e sua esposa Graça machel visitaram terça-feira uma rapariga de 17 anos violada e ferida recentemente a tiro, após ter sido raptada perto de Pretória.
Segundo um comunicado tornado público pelos serviços de Nelson Mandela, o ex-presidente sul-africano e esposa expressaram a sua indignação face ao incidente.
"Qualquer pessoa que destrói uma vida tão jovem não pode ficar impune", disse Mandela, manifestando entretanto a sua confiança no sistema judicial do país.
Mandela pediu à jovem que ultrapassasse a tragédia e fosse avante, prometendo contratar um psicólogo para o enquadramento da mesma, lê-se no comunicado.
A moça foi violada após ter sido raptada, quando regressava a pé em companhia do seu namorado.
Detectives da Unidade dos Crimes Graves e Violentos de Pretória anunciaram ter detido, no fim-de-semana passado, quatro homens ligados ao caso.
Antes, os mesmos meliantes tinham assassinado a tiro três pessoas após as terem raptado.
Trata-se de Janine Drennen, 24 anos, o seu filho Kayla de um ano, bem como a mãe do seu noivo Hester Rawstrone, 52 anos, em Sunnyside, em Pretória.
Mandela e Graça Machel apresentaram as suas condolências às famílias de Drennen e Rawstone.

12 Agosto 2003 20:02:00




xhtml CSS