Mali pronto para responder a Ébola após seu reaparecimento na Guiné Conakry

Bamako, Mali (PANA) – O Mali acaba de reativar o seu dispositivo de supervisão nas suas zonas fronteiriças depois do reaparecimento da Doença do Vírus de Ébola na Guiné Conakry, soube segunda-feira a PANA junto do Ministério maliano da Saúde e Higiene Públicas.

Proclamada isenta desta patolologia pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em dezembro de 2015, a Guiné Conakry acaba de ser afetada mais uma vez a 17 de março último, tendo já registado cinco mortos.

Segundo uma fonte sanitária, para evitar uma surpresa desagradável, o Ministério da Saúde e Higiene Públicas do Mali ativou um plano de coordenação de emergência de resposta à Doença do Vírus Ébola organizando, durante a semana finda, uma reunião interministerial sobre a questão.

Deste encontro resultaram recomendações suscetíveis de reforçar o dispositivo na fronteira Mali-Guiné, bem como a decisão de reforçar a comunicação sobre a prevenção e a sensibilidade a todos os níveis, particularmente a nível comunitário e das estruturas privadas.

Uma formação de refrescamento, financiado pelo Banco Islâmico de Desenvolvimento (BID), foi organizada a favor de todas as pessoas envolvidas na prevenção e luta contra a Doença do Vírus de Ébola a nível nacional.

Além disso, uma equipa de supervisão foi instaurada com o fito de efetuar missões de supervisão para constatar o funcionamento das coordenações nas zonas fronteiriças e pôr à disposição material, enquanto sítios de trânsito foram atualizados e dispostivos de lavagem das mãos com sabão foram reabilitados.

A doença fez o seu aparecimento nesta zona em 2013 fazendo dois mil e 80 mortos na Guiné Conakry, recorda-se.

-0- PANA GT/BEH/MAR/DD 30março2016

30 Março 2016 10:04:51


xhtml CSS