Mais de 20 mil alunos fora de escola no norte do Burkina Faso devido ao terrorismo

Ouagadougou, Burkina Faso (PANA) – Mais de 20 mil crianças estão fora da escola no norte do Burkina Faso devido a ataques terroristas, anunciou quinta-feira o primeiro-ministro o primeiro-ministro burkinabe, Paul Kaba Thieba.

Intervindo no termo duma reunião sobre esta matéria, Thieba declarou que 216 escolas estão encerradas e que mais de 20 mil alunos e 895 docentes ficaram afetados.

O ministro burkinabe da Educação, Stanislas Ouaro, afirmou, do seu lado, que « instruções foram dadas para que as escolas possam reabrir mediante o reforço da segurança ».

« Logo que as aulas retomem para estes alunos, visto o prazo atual que temos em relação às provas que vão começar a partir de 9 de junho próximo, aulas de recuperação serão dadas para compensar o atraso », acrescentou o governante burkinabe.

O norte do Burkina Faso é regularmente alvo de ataques de homens armados contra escolas e  professores.

Quinta-feira última, 12 de abril, de noite, uma aluna foi morta e um professor raptado num ataque perpetrado contra a Escola de Bouro, na comuna de Nassoumbou, no norte do país, por indivíduos não identificados.

Fontes concordantes indicam em Ouagadougou que esta ofensiva foi reivindicado pelo Grupo Estado Islâmico no Grande Sara (EIGS)  instalado na fronteira entre o Mali e o Burkina Faso.

Des sources concordantes ont indiqué à Ouagadougou que cette attaque a été revendiquée par le groupe État islamique dans le grand Sahara (EIGS) basé à la frontière entre le Mali et le Burkina Faso.

A União para o Progresso e Mudança (UPC), principal partido da oposição, apelou quarta-feira  às autoridades burkinabes, para fazer o seu possível para encontrar o docente raptado.

L’Union pour le Progrès et le Changement (UPC), principal parti d’opposition, a appelé les autorités burkinabè, mercredi, à mettre tout en œuvre pour retrouver l'enseignant enlevé.

-0- PANA NDT/IS/SOC/FK/DD 20abril2018

20 Abril 2018 12:42:39


xhtml CSS