Mais de 10 mil pessoas deslocadas na República Centroafricana, diz ONU

Nova Iorque, Estados Unidos (PANA) - Mais de 10 mil pessoas foram deslocadas na República Centroafricana (RCA) na sequência dum recrudescimento dos confrontos, segundo o Escritório das Nações Unidas para a Coordenação dos Assuntos Humanitários (OCHA).

Num breve comunicado publicado sexta-feira passada em Nova Iorque, o OCHA indicou que as populações fugiram das suas casas em Zemio, cidade situada no sudeste do país, na fronteira com o Sudão do Sul, depois de confrontos armados entre fações rivais.

Citado na nota, o porta-voz do OCHA, Jens Laerke, declarou que "os combates entre as comunidades provocaram deslocamentos de populações e quase 80 porcento das 16  mil pessoas residentes em Zemio fugiram para se proteger após os ataques".

"Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas, das quais duas gravemente, incluindo um imame. A situação muito tensa em Zémio é provocada pela presença, na cidade, de homens armados de fuzis, catanas, facas, arcos e flechas", alertou.

A República Centroafricana esteve confrontada com a violência entre milícias cristãs e muçulmanas desde dezembro de 2012, o que provocou o deslocamento de centenas de milhares de pessoas das suas zonas de origem, indica-se.

-0- PANA AA/MA/MTA/IS/SOC/FK/DD 3dez2014

03 Dezembro 2014 11:29:01




xhtml CSS