Maior hospital paralisado devido a défice de subvenções no Congo

Brazzaville, Congo (PANA) – O Centro Hospitalar e Universitário (CHU) de Brazzaville, o maior centro hospitalar do Congo, está penalizado  há 11 meses devido ao défice de subvenções, anunciou à imprensa a sua diretora-geral, Gisèle Ambiéro.

« A estrutura hospitalar não recebeu até ao presente subvenções do terceiro e quarto trimestres de 2016 muito menos do primeiro e segundo trimestres de 2017. Há 16 meses que tomei posse na direção do CHU e há 11 meses que já não existe subvenção », acrescentou a responsável hospitalar.

Sublinhou que o CHU está assim confrontado com enormes dificuldades em todos os setores,  que o serviço de esterilização já não funciona e que as máquinas estão avariadas desde 6 de junho de 2017.

Consequentemente, lamentou igualmente que equipamentos cirúrgicos e as batas de médicos não possam ser desinfetados, e que não se possa operar devido a material não esterilizado.

Por outro lado, dois dos três motores que garantem a climatização no bloco operatório já não funcionam e a central de oxigénio, cuja produção foi redinamizada em novembro de 2016, está suspensa devido a problemas técnicos desde março de 2017, ao passo que o serviço dos exames de imagiologia não foi poupado, de acordo com o responsável.

Com efeito, desde dezembro de 2016, o scanner está inoperante. As incineradoras não funcionam. Qualquer aparelho que funciona deve ser bem mantido em intervalos regulares.
Infelizmente, nada  foi feito neste sentido, devido ao défice de subvenção, segundo Gisèle Ambiéro.

Concluindo, ela frisou que as receitas da estrutura não correspondem aos encargos do estabelecimento.

-0- PANA MB/JSG/FK/DD 14junho2017

14 Junho 2017 12:33:09


xhtml CSS