MFWA denuncia opressão contra imprensa na Gâmbia

Banjul- Gâmbia (PANA) -- A Fundação de Imprensa da África Ocidental (MFWA) denunciou sexta-feira o ambiente hostil aos mídias prevalecente na Gâmbia, deplorando uma "grande opressão" exercida contra eles pelo regime do Presidente Yahya Jammeh.
Num comunicado de imprensa, a MFWA sublinha que nas útimas duas semanas o acesso na internet ao jornal privado "Freedom", considerado muito crítico contra o regime do Presidente Jammeh, foi bloqueado pelas autoridades gambianas.
O jornal é administrado por um cidadão gambiano residente nos Estados Unidos.
"As críticas das autoridades são sistematicamente acompanhadas de pressão destinada a obrigá-los a renunciar aos seus pontos de vista e os jornalistas que criticam o Governo são obrigados a exilar-se", deplora a MFWA.
A organização lembra igualmente o desaparecimento do jornalista Chief Ebrima Manneh desde 11 de Dezembro 2006, assim como a agressão a 16 de Dezembro de 2004 do chefe de redacção do jornal "The Point" por desconhecidos.

15 Março 2008 14:20:00




xhtml CSS